O quarto do conto: A capa & eu



A trilogia inteira foi escrita entre 2012 e 2013 e somente quando estava tudo finalizado, amarrado e conexo, é que decidi que tentaria publicar. Era uma escritora de primeira viagem, mas não uma aventureira a fim de lançar um livro a qualquer custo. Tive receio de que em algum momento me sentisse desestimulada, faltasse inspiração ou acontecesse algo que me impedisse de continuar. Somente em fevereiro de 2014 é que dei o primeiro passo rumo a concretização desse sonho.
Muita gente acha que quando um autor/escritor senta na frente de um computador para escrever um livro, ele já tem desenhado todo o conteúdo. No meu caso eu tinha sim rabiscado o que pretendia para cada personagem, mas no desenrolar dos romances, foram surgindo novas possibilidades e eu jamais poderia prever obras com tantos detalhes. Isso acontece a cada linha escrita e sim, amei que o resultado tenha sido diferente do que eu havia imaginado.

Engraçado que uma vez ouvi que: Quem não te conhece vai te ver como mais uma autora e vai achar fantástico. Quem te conhece vai achar que é sobre você!
Me perguntaram se sou eu na capa do 2º volume da trilogia "Entre quatro paredes". A resposta vocês já sabem e apesar de considerar desnecessário, vou dar somente três dos muitos "porquês"...

1. Quando terminei de escrever esse livro, me senti tocada pela história da Lara. Na dedicatória fica bem explicado o meu sentimento em relação a obra. A tatuagem é da personagem e eu decidi replicá-la em mim para que eu nunca esqueça da importância de cultivar o meu amorpróprio. Ela foi gravada em mim em dezembro de 2013 e na época eu apenas brincava com a ideia de ser capa.
Já fiz foto para tantas campanhas publicitárias na minha época de modelo. Porque não eternizar algo meu? Se eu tivesse me atentado para isso antes, teria posado para a trilogia inteira! rs

2. Passei dois anos sonhando com as capas de cada um dos livros e essa, em especial, eu sabia exatamente como queria que fosse. Tinha umas referências e decidi fotografar para ver o resultado (foto: Dodô Villar). Sugeri a editora que utilizasse minha imagem e eles toparam de primeira, aliás, eles toparam antes mesmo de ver as fotos.
Um monte de gente questionou o posicionamento do meu marido em relação a minha decisão e achei engraçado como as pessoas se preocupam com os rótulos. Meu nome está na capa, fui eu quem escrevi e nunca quis me esconder atrás de codinomes. Qual a diferença entre ser eu estampada na capa ou uma modelo? Ela até poderia ser mais bonita, mas meu bolso agradece pela economia e sinceramente, ficamos tão encantados com o projeto depois de finalizado que esse tipo de questionamento alheio foi varrido para debaixo do tapete. É um trabalho artístico, sensual sim e nem um pouco vulgar.

3. Muitas pessoas que conheço tomaram um susto quando souberam que eu publicaria um livro e ainda mais quando viram que era erótico. Eiiii! Não é um. São vários e quero fazer isso até ficar velhinha! Muitas delas insinuaram que eu utilizasse experiências pessoais no desenvolvimento dos personagens e como não adiantava ficar me explicando, até porque esse seria um "problema" meu, decidi que ser "a garota da capa" seria uma forma de mostrar que nada no conteúdo das obras me faz ficar reticente. Pelo contrário, descrevo cenas pra lá de envolventes e que desejo, quem sabe um dia, vir a realizar. Não sou boba nem nada e quem quiser comer feijão com arroz todo dia não venha se meter na minha vontade de comer feijoada e torresminho.

Sou uma mulher adulta, livre para fazer as minhas escolhas e lúcida para responder por elas. Não sou uma doida varrida (até queria ser em algumas ocasiões) e por mais que em algumas situações nem tudo corra da forma que eu gostaria, sou a grande responsável pelos resultados que obtenho. Muitas vezes mergulhar na ficção me salva da realidade e isso não é fuga e nem dissociação. Não sou uma personagem de romance, mas tenho dezenas deles borboleteando pelo meu imaginário e me sinto abençoada por isso!!

Renata Dias











Comentários

  1. Isso tudo se resume a: coragem, fé, determinação, amor próprio, força de vontade para alcançar os próprios sonhos e respeito por si mesmo! Parabéns!!! Sou sua fã e você sabe disso! Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Andressa... Amém!!
      Me sinto imensamente feliz por ter leitoras como você na minha trajetória. Tudo isso que você falou é verdade e só posso desejar que você jamais desacredite de quem é e da sua força interior para realizar todos os seus sonhos!! Namaste

      Excluir
  2. Maravilhoso seu texto!!! 👏👏👏👏 A sociedade nos cobra posicionamentos modernos, mas se choca com coisas tipo a sua capa, cuja foto é uma obra de arte!!! Tenho pavor a esse tipobde posicionamento. Acho que vc assin como eu eu não qer ser mais uma na multidão e sim ser quem você de fato é e não quem a sociedade espera que você seja. Só te desejo cada vez mais sucesso!!! 😘😘

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sucesso para a gente que não tem vergonha de dar a cara a tapa!
      Muita gente confunde arte com exposição e esse é o tipo de comparação que não me motiva a desacelerar. O céu é o limite e eu ainda quero voar muito...

      Excluir
  3. Boa tarde Renata,
    Desde que li o seu primeiro livro O Quarto do sonho, que espero ansiosa pelo O Quarto do conto. Toda vez que vou a uma livraria o procuro, mas não tem. Como faço para obtê-lo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz que tenha gostado!!! Obrigada
      Manda um e-mail para renatadias_oficial@terra.com.br que alinho contigo!

      Excluir
  4. Ahhh eu não vejo a Hora de ler e conhecer bem a Lara, e quanto a capa eu fiquei tão feliz e empolgada, ainda mais quando percebi que era você estampando ela! *eu e outros fãs seus, (parceiros) fizemos festa no Whatsapp, depois que foi revelada a capa* enfim só tenho que te parabenizar e sabe de uma coisa, o "filho"é seu! Não precisa mesmo ficar se explicando pra ninguém, abraços 💜

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito chato quando a gente precisa explicar algo que a gente faz com amor. Foi uma sugestão minha e escolha também. Se fosse uma modelo como a do 1º livro não haveria polêmica... Quanta hipocrisia, não é mesmo?
      De verdade, o que me motiva é saber que vocês estão ao meu lado, apoiando as minhas decisões e torcendo pelo sucesso das minhas obras!! Isso não tem preço...
      E daqui a pouquinho vocês conhecerão a Lara, o Vince e o Dion... Preparem seus corações!!!!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Release Bienal SP

Capa O QUARTO DO SONHO - EBOOK

Um pouso para o amor no Wattpad