Caminhos para a cura


Ter um rumo, cura!

Cura saber quem és e onde pretendes chegar.

Cura cuidar da intenção e da ação... Da intenção porque ela é uma força propulsora que possibilita um movimento, ínfimo que seja, por instinto, por desejo, por obrigação ou por vontade, rumo a alguma direção. Da ação porque é na prática que se exercita todo o aprendizado adquirido ao longo de cada experiência vivenciada. São as ações que dirigem a personalidade e fortalecem o caráter.

Cura cuidar do olhar, do doar e do deixar... Do olhar com amor, com a força pulsante de um coração que aceita o outro. Do doar verdadeiro que age quando o benefício não é em causa própria. Do deixar ir tudo aquilo que aprisiona a alma, impedindo o desenvolvimento de um Eu Maior que abraça sem distinção e perdoa com afeição. Que aceita quem é e se vê no outro como o reflexo da sua própria existência.

Cura abandonar o ego, a mágoa e a lamentação. Ser positivo e amoroso, cura.

Cura não ferir, usar e nem maldizer. Ter consciência plena e pacífica, cura.

Cura compreender que as limitações são reais e que através do contato com elas é que inicia-se o processo de revolução íntima, de reconstrução dos caminhos que levam ao entendimento do outro e de nós mesmos. Do universo como uma unidade. Da vida como um caminho de evolução, assim como a morte o é.


Renata Dias para o perfil @muitoalemdemim_ no instagram.


Ps: não sei a quem pertence essa imagem e por essa razão não dei os créditos, mas fiquei encantada com ela. A encontrei no pinterest...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Lançamento O quarto da cura - trilogia Entre quatro paredes

Aprenda a abstrair!

O quarto do conto: A capa & eu